Boneco de Neve - Chile

O que fazer em Santiago do Chile

Bem-vindo ao maior centro urbano, financeiro, cultural e administrativo do Chile!

São mais de 5 milhões de habitantes e o maior sistema de metrô da América do Sul, com cerca de 100 km de extensão.

São inúmeros pontos turísticos e para todos os gostos.

Começando pela área central:

  • Palácio de La Moneda: sede do governo e do poder executivo, onde há exposições temporárias e permanentes no Centro Cultural La Moneda;
  • Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana;
  • Plaza de Armas,  e à sua volta a  Catedral Metropolitana, o Museu Histórico Nacional, Prefeitura, Correio Central;
  • Paseo Ahumada, que começa na Plaza de Armas e é um calçadão com várias lojas, incluindo as lojas de departamento Falabella e Ripley;
  • Mercado Central, aberto em 1872, com vários restaurantes de comida típica chilena, pescados e frutos do mar;
  • Museu Nacional de Belas Artes.

Bellavista, Providência, Las Condes:

  • La Chascona: museu e antiga residência de Pablo Neruda;
  • Parque das Esculturas: exibe mais de 30 obras e é uma  agradável caminhada até o Cerro San Cristóbal;
  • No Cerro San Cristóbal sobe-se de funicular para chegar ao mirante e observar toda a cidade e a Cordilheira dos Andes;
  • O funicular tem uma parada no Zoológico e é possível conhecê-lo em algumas horas. Destaque para o urso polar e o tigre branco;
  • Pueblito Los Dominicos: é um centro de artesanato indígena e dá para ir de metrô. Desça na estação Los Dominicos. Destaque para o artesanato com a pedra Lápis Lazuli;
mercado-central-santiago
Mercado Central
parque-das-esculturas
Parque das Esculturas
ursopolaremsantiago
Urso Polar no Zoológico

los-dominicos

VINÍCOLAS:

São várias opções, nós visitamos duas:  Concha Y Toro e Santa Rita.

Na parte da manhã visitamos Concha y Toro. Fomos de carro e chegamos lá em cerca de uma hora, com um trânsito um pouco carregado. Compramos o ingresso quando chegamos e conseguimos fazer a próxima visita, mas depende de disponibilidade de vaga. Para mais informações sobre a vinícola, como chegar, horários, preços das visitas  e reservas, acesse o site http://www.conchaytoro.com, na aba Tour & Wine Experience.

O tour pela vinícola mostra as instalações e as etapas da produção de vinho, adegas, plantação e há também degustação. Se seu tour acabar no horário do almoço, dá para aproveitar e almoçar no restaurante local, com custo à parte.

Na parte da tarde visitamos a Fazenda Santa Rita. Também não fizemos reserva, mas é aconselhável, até porque, são  vários tipos de visitas e horários.  Além das visitas guiadas, há o Museu Andino, o restaurante e o café.

concha-y-toro

Adega Concha y Toro
Adega Concha Y Toro

ESTAÇÕES DE ESQUI:

As mais próximas de Santiago são Farellones, La Parva, El Colorado e Valle Nevado.

Em Farellones, o restaurante El Montañes é uma ótima opção: ambiente agradável, vista bonita, comida gostosa. Ao lado dele  fica o Parque Farellones  Ski, com brincadeiras como tobogã com bóia. É uma excelente idéia parar ali para brincar e almoçar.

Em El Colorado nos hospedamos por uma noite no hotel Aspen. Ele é simples mas Ok, inclui café da manhã. Nas lojas ali perto, você pode alugar equipamentos de esqui  e  há cursos de esqui e snowboard para iniciantes. Para quem nunca viu neve, vale a pena ir, mesmo que seja apenas para conhecer.

Em Valle Nevado apenas passamos e, infelizmente, estava muito lotado, difícil  até para fazer uma refeição.

skifarellones

boiafarellones
Parque em Farellones
aula-de-ski-board
Aula de Snowboard em El Colorado

neve-em-el-colorado

Para ir até as estações de esqui, se estiver sem carro, há vans que fazem o transporte desde Santiago, podendo escolher pelo transporte de meio período ou de dia inteiro. Nós estávamos com carro alugado, então fomos de carro. Se estiver nevando, é obrigatório usar correntes nos pneus, mas os carros alugados já vem com as correntes no porta-malas e para colocar, logo no começo da estrada, há homens que oferecem o serviço, colocam na subida e retiram na descida.

Em outra ocasião, tentamos ficar hospedados em Santiago e subir e descer todos os dias, mas não vale a pena, a estrada é sinuosa, o trajeto fica cansativo, podendo causar enjôos, como aconteceu com meu filho. Se quiser aproveitar por mais de uma dia, mesmo pagando um pouquinho mais, é melhor se hospedar por lá mesmo.

Boa viagem!!

Veja também o post Subindo o Vulcão Villarrica – Chile

Deixe suas sugestões, dicas e/ou dúvidas!!

Um comentário sobre “O que fazer em Santiago do Chile

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s